domingo, 14 de dezembro de 2008




SABEDORIA (ORIENTAL) traduzida numa, "de muitas respostas!"


Num determinado mosteiro, um pequeno aprendiz, pergunta ao monje mais velho, o seguinte:- O que é que eu posso fazer, mestre, para que as pessoas não me aborreçam? Elas falam demais!...São maledicentes! Ignorantes até! - pelo desinteresse que demonstram pelo Conhecimento! E como se isso não bastasse...mentem, injuriam, apontam o dedo, tentando fazerem-se passar, por irrepreensíveis! Chega a ser desesperante!


Pacientemente, em silêncio, o monje ouviu-o, e a certa altura, respondeu:- Olhe meu filho...viva como as flores! Sim...isso mesmo. Viva como elas! - interrogando de novo o mestre, o aprendiz disse:- E como se faz isso mestre? Viver-se como as flores?

O sábio ancião, aproximando-se de algumas das belas flores, que se espalhavam pelo jardim, retorquiu:- Repare nestas - apontando para os lírios em tons lilás, que por ali cresciam. Elas nascem neste esterco, mas não deixam por isso, de ser belas e perfumadas. Mas o que é deveras espantoso, é o facto de saberem retirar, o que de mais útil e saudável existe, nesse adubo "malcheiroso"!

Concluindo...estas flores, não permitem que esse "azedume" - que é próprio do tal composto, misturado com a terra - manche o frescor das suas pétalas! - Veja esta, não é tão bela?! Então? É neste contexto que as coisas devem desenrolar-se. Quero que saiba, que concordo com todo esse aborrecimento que sente, e inclusive, que se angustie, com essas pessoas "sombrias". Porém, não é sábio permitir, que os vícios, ou outras formas de agir dos outros - como o discurso, por exemplo - lhe retirem o seu equilíbrio. Entende onde pretendo chegar? Deverá pois meu filho, mentalizar-se, que os defeitos são deles...e não seus!...E, se não são seus, não há razão alguma, para que se sinta "incomodado" - a menos que se reveja neles!...

Posto isto, a mais sábia maneira de actuar é: 1º- agradecer, pelo facto de tudo isso ter chegado até si, e assim, poder corrigir-se. 2º- trabalhar-se o mais possível, assegurando que nada, nem ninguém, o maçará mais! Exercite-se sobretudo, na virtude de se manter neutro! Quero com isto dizer, viver distanciado, do que se passa ao seu redor. Aprenda isso!

Ah! Há outro pormenor ainda: coloque de parte, o que não lhe serve e não lhe faz bem; e essencialmente, "o que não lhe diz respeito!" Resumindo numa frase apenas: não dê importância, ao que lhe chega do exterior... - ao que está do lado de fora!Verá meu filho, que o que está dentro de si, no seu Interior, jamais lhe trará incômodos ou insatisfações; mas sim, beneficiará das tão desejadas: paz e felicidade!É por aí pois, que deve seguir...

Tem aqui a resposta, que me colocou quanto á questão:Como é que se vive como as flores?!É assim!...Simples! Agora... vamos praticar!

Um comentário:

clodoaldo disse...

Um convite a reflexão... muito bom!